Sunday, July 31, 2005

deitou-lhe terra sobre os pés

o pequeno rapaz deitou terra sobre o seu pai, depois veio um pássaro ao quarto escuro falar do nascimento de uma árvore nas raizes do seu pensamento distante. O pequeno rapaz deitou-lhe terra sobre os pés, depois veio o rio contar-lhe coisas próprias do mundo do silencio. O pequeno rapaz deitou terra sobre o seu pai, depois veio alguém da floresta com um poema ilegivel. O pequeno rapaz deitou-lhe terra sobre o coração, havia uma nuvem que o atravessou e ele sentiu um perfume tão forte como uma revolta que transforma o amor em guerra. O pequeno rapaz deitou terra sobre o seu pai, depois veio um pássaro num voo incompleto dizer-lhe um poema ilegivel numa poça de água turva. O pequeno rapaz olhou o rio tão transparente como o corpo de seu pai dormindo com a primavera. lobo 05

0 Comments:

Post a Comment

<< Home