Sunday, July 31, 2005

uma flor no arame

Uma flor no arame, sangue no pescoço da flor. A faca no amante, noite que também sangra, romântica luz da lua na escarpada montanha. Uma flor no arame, a musica da rádio no parapeito do mundo. E o sangue no pescoço da flor e o grito a plenos pulmões que entrou golo como o amor que entra pela alma. A flor no arame, sangue na faca e sangue na terra. E a musica e o olhar nu e violento como a musica dos bairros, como as láminas velhas arranhando as pernas das putas e das nossas mães. Uma flor no arame, o navio a navegar, o mar e o sangue e eu a desejar-te. A sala escura do cinema, a minha mão a percorrer-te o sexo, a fazer-tesentir a chuva, a percussãoda minha mão no teu sexo. Uma flor no arame, sangue no pescoço da flor. A viagem a nenhum lugar, o melhor do amor parece ser o que nos faz tristes, disto nos inspiramos, parece que ficamos no ar como pássaros doidos. Uma flor , um golpe de faca, na tua aventura de amor a paixão deixou-te inerte e a cidade deixou-te no corpo as canções, os golpes das palavras que cortam, deixou-te o desejo dos homens e tu soubeste da fome deles e eu percebi o amor quando me senti abandonado. A flor, sangue na faca, como chuva na terra sangue na flor, na eternidade do amor. lobo 05

0 Comments:

Post a Comment

<< Home